sábado, 26 de abril de 2014

convento vermelho

Jovens de cravo ao peito
mulher de idade adulta
e homens velhos  
convento do carmo
vermelho
verde
sinais de esperança.
Um dia inteiro
como foi há 40 anos.*



*Este texto foi inspirado no post alusivo ao 25 de abril
do blog "DE QUE ME SERVEM OS OLHOS", da Rosário.

3 comentários:

  1. É um poema lindo, pela expressão e pelo que comporta de esperança.
    Recordo-me há 40 anos...16 acabados de fazer!

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. " De que servem uns olhos a um cérebro cego" ___ Sinais de esperança? Até quando apenas sinais .... é preciso mais !

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Gosto do poema porque esses sinais de esperança já não os vislumbro...
    Bjs

    ResponderEliminar