terça-feira, 16 de maio de 2017

O efémero


Sábado 13Maio2017
nunca vivi um dia assim
o Papa declara como santos os irmãos Francisco e Jacinta;
os juniores (Viseu e Benfica) eliminam o adversário nos pontapés da marca de grande penalidade, passando à fase seguinte da competição;
o Benfica conquista o “tetra”: fere a vaidade dos arqui rivais  que riam da lacuna na história das águias;
o Salvador Sobral vence o festival da eurovisão:  “amar pelos dois” acaba com a bruxaria dos eternos desaires;
seguiram-se os festejos da glorificação, da vitória, do título e do ceptro… pela noite dentro.

Uma grande agitação!
No dia seguinte, à chegada, perante a multidão que enchia o aeroporto, Salvador alertou:

 “(…)daqui por dois meses já ninguém se lembra…isto é efémero!”

Efémero! - muito bem lembrado,
porque, acabado o festim, tudo regressa, inexoravelmente, à rotina do quotidiano e às obrigações.
Fiquei a pensar: quem assim fala pode, mesmo, ganhar um lugar  na Música;
e se tal acontecer, o efémero, afinal, pode ganhar foros de eternidade!

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento o sucedido, cuja autoria e contornos desconheço.
      A remoção é completamente alheia à minha vontade: só hoje me apercebi; se porventura se deveu a eventual lapso informático da minha parte, peço perdão!
      Vou ver se ainda consigo recuperar o comentário.

      Eliminar
  2. Petrus

    Portugal é um país rico em recursos humanos, talentos escondidos, ninguém dá nada por eles. Há uns, mais filhos que outros. Efetivamente foi um dia em cheio para um país de parcos feitos, isto sem pensar em Camões!

    O que não deixa de ser contradição; é fora, no estrangeiro que existe a tal formação de primeira linha, os jovens precisam sair para receberem o tal batismo iluminado,a consagração. E, depois sim, voltam ou não voltam! Preparadinhos e sobredotados . É estranho, não é, ou estou a ver mal?
    Beijinho,
    Gosto de te sentir por lá.

    ResponderEliminar