domingo, 3 de junho de 2018

Caramulo

A serra está nua

tem o corpo negro
e a alma desalentada

Em Outubro
o fogo
roubou-lhe o verde manto

A montanha
ficou exposta
às intempéries

As agruras do Inverno
e oscilações da Primavera
impediram a regeneração do solo

Só em pleno mês de Maio
a vegetação brota
entre pedras negras
e caules calcinados

Aquém e além
nascem alguns fetos

Os eucaliptos queimados rebentam de novo
dando um ar da sua graça

E a serra
começa a vestir-se de novo
com o verde da esperança!

Sem comentários:

Enviar um comentário